Intenso - Sylvia Day



Histórico
Hot

Eu ando numa fase de altos e baixos com os livros da Sylvia Day, alguns eu curto, outros não, mas sempre quando pinta um novo trabalho dela nas livrarias, lá vou eu atrás. Intenso é um romance picante de época, o terceiro volume da série Georgian. Cada um deles contém uma história que possui certo grau de independência, com início, meio e fim, e protagonistas diferentes. Entretanto, esses personagens são fortemente ligados e há no texto algumas referências a fatos importantes que aconteceram em volumes anteriores, e que misteriosamente não foram publicados pela editora ainda. Vamos vê-los.

  • 1. Ask For It (2006) - não publicado no Brasil - Marcus Ashford, o conde de Westfield, e Elizabeth Hawthorne.
  • 2. Passion for the Game (2007) - não publicado no Brasil - Christopher St. John e Lady Winter, Maria.
  • 3. A Passion for Him (2007) - Intenso - Colin Mitchell e Amelia Benbridge.
  • 4. Don't Tempt Me (2008) - não publicado no Brasil - Simon Quinn e Lysette Rousseau.
Obs: Todos os livros foram publicados em banca, naquelas edições conhecidas como Julia. No entanto, esse formato era conhecido por ser editado, não contendo narrativas íntegras. Eles retiravam normalmente as partes mais quentes e explícitas para caber naquele formato de poucas páginas. Clicando nos títulos em inglês, que estão acima, você verá as capas destes exemplares.

Para quem sentia saudades dos lançamentos fora de ordem da editora Nova Cultural, a Hamelin chegou para substituí-la. A editora publicou anteriormente outro histórico de Sylvia Day, chamado Irresistível, que não consegui terminar, pois o texto estava muito confuso, com uma tradução muito sofrida. Veja AQUI. Entretanto, Intenso não seguiu esse caminho trágico, ele estava bem legível se fizermos a comparação, embora eu tenha achado que em alguns momentos as escolhas utilizadas na tradução poderiam ser outras, a fim de deixar o texto mais ágil.

Intenso mostra uma história de amor que envolve reencontro e segundas chances, porém Sylvia Day utiliza um discurso para dar base à trama que eu não aprecio muito: o enredo do "eu-não-sou-bom-o-bastante-para-você", citado a todo o momento pelo mocinho da história. Além disso, esse não é um livro muito indicado para as leitoras que não curtem, como eu, que o protagonista tenha relações sexuais com outras mulheres, mesmo já conhecendo e amando a heroína. Eu sei que há vários romances onde isso acontece, mas em muitos, a argumentação dada é feita de tal forma que equilibra as coisas, porém a justificativa do rapaz aqui me lembrou de Diana Palmer, algo como: eu sou homem e tenho minhas necessidades. Bem, eu sou mulher e também as tenho, não? E nem por isso saí por aí mandando ver, oras! O lado positivo é que a mocinha é bem forte, independente e levou a sua controvérsia às últimas consequências.

A narrativa inicia apresentando Amélia, a irmã de Maria, protagonista do segundo volume. Ela tem um passado sofrido (mostrado no livro anterior) e ainda sofre pela morte de seu grande amor, Colin Mitchell, cavalariço de origem cigana. Amélia está envolvida hoje em dia com o conde de Ware, muito mais uma amizade que um namoro, já que ela não consegue sentir atração sexual por ninguém, depois do falecido.

Até um belo dia, quando encontra um homem mascarado num baile à fantasia, no estilo fantasma da ópera, e seu corpo reacende do nada. Bem, vocês devem estar desconfiando sobre a real identidade do desconhecido e sim, é isso mesmo. É obvio, tanto que logo no terceiro capítulo a autora compartilha com o leitor essa identidade, pois o que dá fôlego a trama é a interação entre os protagonistas sob o olhar do leitor que tudo sabe. O leitor que se pergunta sobre o que acontecerá quando ela descobrir. E como ele fará para que ela não perceba quem ele é realmente na intimidade de uma noite de amor? Além disso, há outra trama que mexe com espionagem e que tem certo charme.

Um livro correto, mas que não me fez liberar endorfinas ou apaixonar-me perdidamente pelo texto. No entanto, se você curte romances picantes, Sylvia Day é uma autora obrigatória, até para você ter argumento para falar mal na rodinha de bar com as amigas.

Sinopse:

Anos atrás, Amélia sofreu um duro golpe do destino que passou a descrever como a pior tragédia de sua vida. Passam-se vários anos, mas a ferida nunca foi curada. Agora ela está prestes a aceitar um casamento perfeito, mesmo sem amor, mas que parece ser sua melhor opção.

O que não esperava é que um desconhecido surgiria e seria capaz de provocá-la de modo tão especial, e proporcionaria um prazer inexplicável, paixão que jamais pensou viver novamente. Para evitar uma vida de frustrações, procura dar uma nova oportunidade a si mesma...

Porém, essa química sexual tem um segredo, e tudo pode ficar ainda melhor e mais delicioso a cada momento.

Abaixo a capa em inglês.

Nathan Kamp como cigano está o máximo, não?

Cotação:
Photobucket
Photobucket
Gostou? 
Clique no botão G +1 na barra abaixo.

9 comentários:

  1. Oi Tonks.
    Acho que não vou gostar do livro, pois também acho que essa de ficar com outras pessoas depois que o personagem já conhece seu amor não rola. Fidelidade e lealdade acima de tudo, rsrsr.

    P.S.: Sei não... acho que já encomendei, então qualquer Hora eu leio ª-ª.

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito da série Crossfire, mas não gostei de Irresistível, acredito que não tenha sido culpa da autora, pois a tradução estava péssima, culpa da editora, não gostei de Um toque de vermelho e pelo visto, não vou gostar deste. Não vou ler ;)
    Obrigada pela resenha e por tirar minhas dúvidas!
    Bjs,
    Pati

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, gosto muito da série Crossfire, mas nao consegui ler Irresistivel.

      Excluir
  3. Olha, essa serie não me estranha... Fui fuçar e achei alguma coisa publicada pela falecida NC, mas na versão Julia Historico, ou seja, bem resumidinho. Mas acho que dá pra matar a curiosidade:
    Passion for the game: http://www.skoob.com.br/livro/37261
    A Passion for Him: http://www.skoob.com.br/livro/36692
    Ask For It: http://www.skoob.com.br/livro/36166
    Don't Tempt Me: http://www.skoob.com.br/livro/45463

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris Paiva,

      Atualizei a postagem. Obrigada por avisar.
      Eu li em romance de banca Casada com um Estranho, que não faz parte dessa série, e havia uns lapsos enormes na trama para caber em cento e poucas páginas. Eu meio que desisti desses livrinhos mais fininhos de banca, só quando a história era realmente curtinha eu dava uma olhada mais atenta. Mas vale a dica para quem quiser dar uma olhadinha.

      bjokas

      Excluir
  4. Estava ansiosa por sua resenha, Tonks. Obrigada.
    Agora posso comprar sossegada este livro ( mesmo sabendo que talvez eu não goste do enredo), mas tranquila em relação a edição, pois pelo que entendi, não há cortes bizarros, como no livro Irresistível. Eu também não gosto muito dos livros da Sylvia Day ( tirando Crossfire que amo), mas não consigo não deixar de lê-los ( nem que seja pra reclamar, rsrs). Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Tonks.

    Será que eles vão publicar agora os outros livros da série? Eu gostei da sua resenha, deu até um animo, quem sabe incluo Intenso na próxima lista de compra, enquanto Irresistível está em ritmo de tartaruga.

    Beijos e Até o próximo post!
    Lu Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  6. Tonks, eu até agora somente apreciei o Gideon Cross, para mim foi a melhor criação da Sylvia Day...a partir daí...leio, gosto das cenas picantes e só...textos extremamente falhos, as heroínas possuem personalidades decepcionantes, eu até me sinto envergonhada pela nossa classe, sério! Vou ler esse livro, mas sem esperar muito.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. sou viciada em leitura, passo horas lendo só é meio complicado porque as vezes fico sem nada pra ler

    ResponderExcluir

Apoio

Seguidores