Um Toque de Vermelho - Sylvia Day




Hot
Sobrenatural

Um Toque de Vermelho é o primeiro volume de Renegade Angels, a trilogia escrita por Sylvia Day é uma fantasia urbana sombria com uma pegada bem sensual. Cada livro foca em um casal diferente e mostra sua sexy história de amor, porém o pano de fundo é o mundo sobrenatural que apresenta as relações de equilíbrio, rivalidade e poder entre três grupos: os anjos, os licanos e os vampiros. Veja os livros e os casais a seguir:
  • 1. A Touch of Crimson (2011) - Um Toque de Vermelho - Adrian (anjo) e Lindsay.
  • 2. A Hunger So Wild (2012) - ainda não publicado - Elijah (licano) e Vash.
  • 3. A Taste of Seduction (2013) - ainda não publicado - Syre (vampiro) e Karin.

Há alguns textos mais curtos relacionados à série. Você pode dar uma olhadinha AQUI para conhecê-los.

Eu comecei a ler Um Toque de Vermelho com muitas expectativas, pois curto muito os textos mais quentes que mergulham no sobrenatural. Normalmente, há uma mistura muito legal de ação e sexo com o prazer de se conhecer um mundo novo, fantástico e sinistro criado pelo autor. Li recentemente Sangue de Anjo (Angel's Blood), de Nalini Singh, um exemplar excelente do gênero, que por coincidência também foca as relações entre grupos míticos, e infelizmente não pude fugir às comparações. Singh criou um mundo intricado, mas de fácil entendimento e que não permite brechas ou soluções saídas da cartola. Um mundo verossímil em se tratando do sobrenatural e confiável, o que não aconteceu aqui. Acabei a leitura frustrada.

Eu senti o mundo de Sylvia Day confuso, muitos detalhes e pouco texto para explicá-los. Além disso, as regras pareciam não ser para todos e algumas saídas para explicar isso e para certos conflitos foram forçadas. O casal não funcionou muito comigo também, pois embora Lindsay fosse simpática e espontânea, não consegui sentir o mesmo por Adrian. Ele era quente, um macho alfa, porém tinha sem dúvida nenhuma dois pesos e duas medidas em relação a certas questões. Isso me passou certo sentimento de hipocrisia e quando ele lidou com Helena, um outro ser angelical com uma situação similar a dele, tive vontade de largar a leitura.

Neste mundo criado por Sylvia Day, os humanos possuem certa ignorância sobre o submundo sobrenatural, onde há um fraco equilíbrio entre três forças. Os anjos estão no nível mais alto da hierarquia, eles são a lei e vigiam para o criador os vampiros. Estes últimos têm uma origem ligada aos anjos que perderam suas asas quando erraram ao procriar com os humanos. Os anjos são ajudados pelos licanos, contudo a relação aqui é de quase escravidão, pois eles também possuem a mesma origem pecaminosa dos vampiros, só que fizeram um acordo para que sua maldição fosse mais amena.

Colocar Deus como o chefão do mundo sobrenatural traz consigo o problema da sua onipresença. Não há como esconder suas falhas, e quando o castigo prometido não vem... Bem, fica estranho. Além disso, tecnicamente, ele deveria ser mais poderoso que todos e poderia, se quisesse, evitar todos as dificuldades. No entanto, esse não foi o meu principal problema com o livro. O conflito amoroso gira em torno do fato de Adrian, o chefe dos anjos, não poder fazer sexo, pois se fizesse também seria transformado num caído, um ser com características vampirescas. Contudo, logo no início da narrativa, descobrimos que ele teve por curtos períodos, porém em muitos séculos, relações carnais com Shadoe, que reencarnava em mulheres diferentes por todo esse tempo. Além de ser meio complicado de entender, pois são duas almas em um corpo só, fica a sensação de a lei não ser para todos.

Bem, Shadoe está reencarnada atualmente em Lindsay, a mocinha, e a história inicia com o encontro entre os dois. Lindsay não tem memória de nada desse relacionamento secular e em meio ao desejo reprimido (e às vezes consumado, pois o livro é hot), eles se envolvem em algo parecido com uma conspiração para provocar uma guerra entre os grupos e uma infecção ameaçadora que poderá destruir os vampiros.

Uma leitura irregular por essas inconsistências. No entanto, ainda vou ler o segundo volume, pois Elijah foi o personagem que mais curti aqui e fiquei curiosa em relação à sua história. Além disso, os licanos têm um estilo mais superprotetor, com uma parceira única para toda a vida, do tipo que lembra o vínculo que existe em inúmeras obras similares. O clichê que funciona.

Sinopse:

Adrian Mitchell não é um homem qualquer. Além de ser o mais sensual, elegante e charmoso dos seres, ele é também o grande líder de uma unidade de elite de Operações Especiais dos Serafins. Sua missão: controlar vampiros e licanos e manter todo o universo em ordem.
No entanto, o seu encontro, depois de quase duzentos anos, com a alma da mulher que ama, no corpo da bela Lindsay, os leva a uma proibida - mas incontrolável - paixão que poderá colocar tudo a perder.

Abaixo a capa em inglês.



Cotação:
Mais para 2,5
Photobucket
Gostou? 
Clique no botão G +1 na barra abaixo.

26 comentários:

  1. Oi Tonks,
    O livro já está minha listinha de desejados.Eu adorei a capa também, apesar que as capas estrangeiras sempre são maravilhosas. A capa brasileira é simples, mas ficou delicada, charmosa.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Oi Tonks, ainda n tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro da Sylvya. Gostei bastante e fiquei meio assim se leio ou n, mas vou dar um tempo e talvez o leia.

    Bjooooos

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda,

      Não deixe de ler o livro pelo meu comentário, leia e depois vamos trocar figurinhas. Gosto é uma coisa que muda muito de pessoa para pessoa, né?

      bjokas

      Excluir
  3. Comecei a ler esse livro em inglês bem antes de sair Crossfire e não consegui avançar... Foi o primeiro livro de Sylvia que peguei para ler e, como não gostei, fiquei com um pé atrás antes de encarar Eva e Gideon. Como você, não consegui sentir simpatia pelos personagens e achei a construção de mundo muito truncada e confusa. Pode até ser que ainda volte a ele um dia, mas com tanto livro bom por aí vai demorar um pouco.

    Adorei sua resenha!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Regina, a gente tem um gosto muito, muito parecido mesmo. Acompanho sempre o seu blog, ele é excelente e o uso muitas vezes como um guia de leituras. Quando escolho por lá, não tem erro. rs

      bjokas

      Excluir
  4. Oi Tonks, eu não simpatizei nem um pouco com o enredo desse livro, eu não consigo superar meu "tic nervoso" com romances sobrenaturais, falar em anjo etc., nossa, parece que eu estou recebendo um balde de água gelada, a fórmula n funcionada mais para mim. Quem sabe um dia...posso até ler, pois gosto da autora do Gideon Cross (sou louquinha por esse personagem rs).
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lizzy,

      Então eu curto sobrenaturais com uma pegada picante e romântica, é um dos meus gêneros preferidos. A questão aqui é que esse mundo foi mal construído. Volto a repetir, não tem como não comparar com Sangue de Anjo, de Nalini Singh, e aí Um Toque de Vermelho perde muito nesse confronto.

      Eu também gosto muito de Crossfire (Gideon Cross). Vamos ver se o livro do Elijah é melhor. =)

      bjokas

      Excluir
    2. Tonks, eu li Sangue de Anjo quase todo...dei uma parada, interessante, sensual, mas como mencionei, a questão sobrenatural n me envolve mais...no entanto quero voltar a ler sim.
      Bjs

      Excluir
  5. Não sei por que mas eu não consigo ler os livros da Sylvia Day. Sei lá não me prende, aquele Toda Sua ficou tão parecido com 50 tons que desanimei total, vou dar uma olhada nesse, vamos ver né :S haha Mas a resenha, como sempre, ficou ótima, esse é meu blog favorito pra resenha, com certeza :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Tonks. Preciso dizer que não estou surpresa do livro ser fraco. Não gosto dos enredos da Sylvia Day! Detestei tanto Toda Sua e Profundamente Sua que não quero mais ouvir falar dessa autora. Ainda me sinto como se tivesse sofrido um estupro mental com a história da Eve e do Gideon. Vou passar bem longe de qualquer coisa dela. Pois parece que o que ela sabe fazer de melhor nas suas histórias é que para alguns tudo é possível enquanto para os outros não existe a menor chance.

    ResponderExcluir
  7. Hum...Tirando o livro da cesta de compras, rsrs.
    Vou esperar sua resenha do segundo, pra ver se vale a pena investir, mas o livro me pareceu cansativo, com muitos focos diversos. Confuso... Talvez futuramente. Valeu pela resenha.

    ResponderExcluir
  8. Eu pretendo ler essa série pq é da Sylvia Day (eu gostei da série Crossfire), apesar de ficar com um pé atrás pq trata-se de uma história de sobrenaturais, coisa que já estou um pouco enjoada no momento.
    Não custa nada apenas para conhecer.

    Beijos,
    Resenhando Books

    ResponderExcluir
  9. Eu achei a história muito interessante por que nunca tinha lido um livro com anjos dessa forma.. Gostei .. Mas acho que algumas falhas (muitas ) existiram .
    como vc citou algumas situações eu fiquei decepcionada (sobre a aplicação das Leis de "Deus" .
    Mas tenho que confessar que estou louca para ler a continuação !!

    Acho que isso se deve ao fato de ser meu primeiro anjo Pecador( se é que me intendem kk)

    Adorei sua resenha e amo o Blog <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a historia terminou com muitos pontos sem serem revelados ja que o proscimo livro vai ser sobre Elijah (licano) e Vash então acho que não vai ter tanta coisa assim .Acho que vai ser outra historia

      Excluir
  10. Cara, eu confesso que não consegui esperar e baixei o livro. Como todos os livros os quais eu baixo, já estou ansiosa para comprá-lo e poder cheirar suas páginas *-* Concordo com a sua resenha, Tonks, porém acredito que gostei mais do livro do que deveria, porque tudo que você disse mexeu comigo também, mas isso não me abala em nada. Também foi inevitável para mim comparar com a Singh, mas há bastante diferença, de veras. No final das contas, estou loucamente apaixonada pela série e, inevitavelmente, louca para lê-la e comprá-la de uma vez. No link que você postou deu pra notar que terão bastante livros entre os três principais, e eu adoro isso! Mal posso esperar para lê-los todos. Você saberia me dizer uma data de publicação? Um beijo!

    ResponderExcluir
  11. É complicado se sentir envvolvvia por uma trama quando não há coerência. Não tenho problemas com tramas rocambolescas ou reviravoltas inesperadas, mas os evventos têm que se encaixar com o que foi dito anteriormente, eu sou bem crítica nesse aspecto.

    ResponderExcluir
  12. Oi Tonks,
    Bom, fiquei com medo. Até já comprei meu exemplar. Gosto de anjos, mas vou te dizer que fiquei bem confusa com esse tanto de informações que tu colocaste na resenha. Vou dar uma chance ao livro.
    Eu gostei bastante de Crossfire, mas decepcionei com Irresistível, a edição estava péssima e acredito que isso contribiu um pouco.
    Beijos.
    Katielle
    Leitura Maravilhosa

    ResponderExcluir
  13. Eu comecei a ler ontem e desisti, não tive paciência, ultimamento estou largando os livros que não começam como eu quero, tenho muitos livros na fila para ler e prefiro usar meu tempo com coisas boas! Adoro a série Crossfire da diva Sylvia, mas este livro não me convenceu :(
    Bjs,

    ResponderExcluir
  14. Bem, comprei este e mais o "Intenso", comecei por ele e estou adorando. Com sua resenha, fiquei extremamente curiosa para começar a ler logo "Um toque de vermelho".
    Li os 3 livros da série crossfire, e o último foi o melhor deles...realmente lendo o livro 1 e 2 desanima ler a continuação da série, mas o último me surpreendeu!!
    BJUSS

    ResponderExcluir
  15. ola tonks, muito prazer em conhecer meu nome e agnes


    bei adoroos livros da editora sylvia day já ler o livro( um toque de vermelho) tenho a mesma opinião q vc,porei estol muito ansioso pelo segundo livro da série.
    Também recomendo o livro da editora sylvia day (best seller toda sua ) já lir todo mas ñ consegui achar a continuação do livro vc sabe se vai tar , eu acho q é si best seller chega aos pé do livro das editora E.L JAMES (do 50 tons)recomendo e muito bom.
    Acabei de lir outro livro q também e da sylvia day ^(irresistível) é muito bom recomento ,>< ja vou ler o livro q vc falo sangue de anjo fiquei bem interessada do livro, se vc teve mas me recomenda,adoro livro erótico,míticos e com com fantasias se vc teve mas mim recomenda estol esperando pela sua resposta ou se ñ mim add no face o meu é (ans_mini@hotmail.com) tenha um bom dia >< bis

    ResponderExcluir
  16. eu li os livros da serie crosfire e gostei apesar de não achar a história tão profunda assim,quando comecei a ler Um Toque De Vermelho me interessei de cara,é super intrigante e sensual,não consigo para de ler e quero ver logo as outras histórias da série.

    ResponderExcluir
  17. Olá Tonks,olha eu li um toque de vermelho e gostei,também achei confuso o fato de o Adrian não poder fazer sexo e não ser castigado,como os demais.Até achei que no segundo volume a história iria continuar e algo fosse acontecer em relação a isso,mas quando vi que o 2° vai ser sobre Elijah perdi o entusiasmo.Mas as cenas de Adrian e Lindsay são bem quentes,adorei essa parte.Mas o Gideon e a eva sao inesquecíveis..sem comentários.:) Aliás se vc souber quando vai sair o 4° vol. me avise ok.bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Eu li "Um Toque De Vermelho", e amei, sei que e um pouco confuso, a história as vezes toma um rumo estranho. Mas confesso que amei todo o livro, entendo que o caso do Adrian e meio confuso, mais se for para e fazer uma analise mais detalhada você vai ver que não e bem assim como você disse, que ele não e castigado, de certo modo ele explica isso em um dos capitulos, onde ele diz que pediu um sinal do criador, e ele não tinha entendido antes, mais o fato dele perder a Shadoe repetida vezes e a punição dele. sei que não e a que todos esperavam mais foi a punição dele.
    Sobre o Elijah gatinho (Sim so consigo me referir a ele com gatinho depois) ele sem duvida e o que chamou mais a minha atenção, to louca para ler o livro dele com a Vash, desda vez que ele viu ela no estacionamento sabia que eles iam ter alguma coisa.
    Sobre a Helena, confesso que quis matar o Adrian por ter deixado ela morre , ele foi um verdadeiro cretino, mais depois ele se arrependeu, mesmo assim não engoli muito isso.
    fora essa coisa foi um livro bem legal.

    ResponderExcluir
  19. Oi,
    Concordo com tudo que você escreveu, eu sou muito fã da serie Crossfire da mesma autora, por conta disso criei uma expectativa muito grande e fiquei um pouco frustrada ao ler esse livro.
    Em determinado momentos me parece que não tem alternativas alem de muitas injustiças, sem falar que o Adrian é hipócrita.

    ResponderExcluir
  20. olá tenho uma dúvida: o livro tem final ou é dependente dos outros igual a série CrossFire?

    ResponderExcluir
  21. Li recentemente e adorei. [talvez seja porque eu não gostei de Crossfire haha] De qualquer modo estou ansiosa para ler sobre Elijah <3
    Ps: se quiser dar uma passadinha no meu blog e ver minha resenha... Não é tão boa quanto a sua mas dá para o gasto haha

    ResponderExcluir

Apoio

Seguidores